Paróquia

Santa Rosa de Lima

Mensagem do pároco › 07/06/2018

Palavra Amiga – JUNHO

Recentemente o Papa nos surpreendeu e nos presenteou com mais um belo texto para reflexão, meditação e impulso na vivência da fé cristã: a Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate, sobre o chamado à santidade no mundo atual. As expressões em latim referem-se á alegria e à felicidade. De fato, de forma simples e com escrita de leitura muito agradável, nosso Pontífice discorre sobre coisas simples do nosso cotidiano e da nossa vida que podem se converter na santidade possível do dia-a-dia.
Compartilho com vocês uma das primeiras partes desse documento, quando o papa fala dos Santos ao nosso lado. Temos sempre a referência dos santos e santas naqueles e naquelas que já foram beatificados ou canonizados, faz parte da nossa fé cristã católica reconhecer que algumas pessoas conseguiram testemunhar com tamanha autenticidade e convicção a fé em Jesus Cristo, é inspirador para todos que, muitas vezes, não nos sentimos fortalecidos o suficiente na fé, diante das fraquezas da natureza humana. O Papa estende esse olhar de santidade para as pessoas do nosso tempo, da nossa convivência, aquelas que estão por perto e que não reconhecemos, nem valorizamos: “Gosto de ver a santidade no povo paciente de Deus: nos pais que criam seus filhos com tanto amor, nos homens e nas mulheres que trabalham para levar o pão para casa, nos doentes… Esta é muitas vezes a santidade ao nosso lado, daqueles que vivem perto de nós e são um reflexo da presença de Deus…” (GE, 7).

Trago essa pequena citação para estimular a leitura do documento, em primeiro lugar, pois há muita riqueza a ser explorada. Mas, em segundo lugar, para que possamos refletir juntos sobre o respeito, o valor, o carinho, o tipo de atenção que damos às pessoas próximas. Muitas podem trazer consigo algo da presença do próprio Deus e nem sempre nos esforçamos para reconhecer. Ao contrário, vejo que, muito mais pessoas tem facilidade de criticar o que os outros fazem, sempre comparando com aquilo que elas mesmas fariam de uma “forma muito melhor”. Seguindo a sabedoria do Papa Francisco, o caminho da santidade passa pela humildade e importância que nossos irmãos e irmãs, os outros filhos e filhas de Deus, tem na vivência da fé e no crescimento da fraternidade. Muitas vezes nem percebemos que deixamos de reconhecer a santidade ao nosso lado, creio que, iluminado pelo Santo Espirito, o Papa vem nos ajudar a cruzar o olhar, como de fato é a cruz de Cristo, olhar para o céu, lugar teológico de Deus e olhar para os lados, onde encontramos o próximo, que é imagem e semelhança de Deus, no mesmo horizonte em que todos nós nos encontramos.

Que possamos aproveitar esses meses de junho e, principalmente, julho, quando alguns estarão descansando uns dias, para saborear numa leitura suave, sem pressa, os ensinamentos de Jesus Cristo, nas palavras do Papa Francisco.

Pe. Sergio Lucas

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *