Paróquia

Santa Rosa de Lima

Mensagem do pároco › 02/05/2018

PALAVRA AMIGA MAIO

Estimados paroquianos, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai!

Iniciamos o mês de maio com um feriado muito importante, o Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador. Trata-se de uma data que chama a atenção pela importância do trabalho justo e digno na vida das pessoas. A história desse feriado remete a acontecimentos tristes que envolvem a luta das classes trabalhadoras pela redução da jornada de trabalho e melhores condições para os trabalhadores, direitos que antes não eram respeitados. Sabemos que a situação mudou com algumas conquistas importantes, mas infelizmente não podemos dizer que em nossos dias atuais os direitos dos trabalhadores são plenamente respeitados. Ainda há muito a se ajustar para que a relação homem e trabalho seja realmente digna.

Entre tantas outras formas de refletir sobre essa questão, podemos pensar na situação atual brasileira. Segundo dados do IBGE, são mais de 12 milhões de desempregados no país. Um número assustador que significa angústia, sofrimento, falta de condições para suprir as necessidades elementares da vida para milhões de pessoas. O desemprego muitas vezes gera revolta e tem como consequência o aumento da violência, fenômeno que tem colocado o Brasil numa posição vergonhosamente destacada nos noticiários.

Se por um lado precisamos descobrir formas de enfrentamento desse grave problema social, na perspectiva religiosa, precisamos de força para não desanimar diante do desafio. Nesse sentido, lembremo-nos que o cristianismo católico reflete sobre a santificação do trabalho humano, ao recordar que Jesus nasceu de um trabalhador, por isso em primeiro de maio, celebramos São José Operário. Outra lembrança importante que se insere no contexto religioso é a vivência da caridade. Diante da necessidade de tantos, somos convocados pela fé cristã a uma atenção maior para com os que mais precisam de nossa solidariedade. Saber unir a oração à ação não é tarefa simples, mas é necessária para uma vivência mais autêntica da fé cristã.

Recomendo que em nossas orações tenhamos uma especial atenção para com os desempregados de nossas famílias, comunidade e país, para que não esmoreçam em meio às dificuldades. Busquemos também mais atenção à situação sociopolítica para que tenhamos lideranças que satisfaçam as necessidades do povo. Por último, recordo a importância de afastar o egoísmo e a ambição e explorar a caridade como gesto concreto de amor mútuo.

Pe. Sergio Lucas

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *